Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

“Já acabei com ela”: diz homem alcoolizado após esfaquear companheira em Cascais

Mulher de 59 anos arrastou-se até casa da vizinha, onde tocou à campainha a pedir ajuda.
João Tavares e Miguel Curado 27 de Junho de 2019 às 08:20
Hospital de Santa Maria
Hospital de Santa Maria
Hospital de Santa Maria, em Lisboa
Hospital de Santa Maria
Hospital de Santa Maria
Hospital de Santa Maria, em Lisboa
Hospital de Santa Maria
Hospital de Santa Maria
Hospital de Santa Maria, em Lisboa
Eram 21h30 de terça-feira quando tocaram à campainha da casa de uma moradora de Alvide, em Cascais.

A mulher abriu a porta e deu com a vizinha deitada no quintal, ensanguentada, com um golpe profundo no peito.

Apesar de gravemente ferida, a vítima, de 59 anos, conseguiu sair de casa, onde foi atacada pelo companheiro, e arrastar-se até à habitação do lado para pedir ajuda. Foi levada em estado crítico para o hospital. O suspeito foi intercetado pela GNR que o entregou à PJ.

Pouco depois do ataque, o agressor, de 47 anos, aparentando estar alcoolizado, dirigiu-se a um vizinho. "Já acabei com ela, desgracei a minha vida", disse. Mais tarde disse à GNR que atacou a companheira após uma discussão.

A brutalidade do ataque fez com que a vítima deixasse um rasto de sangue no trajeto até à casa da vizinha. Já dentro da habitação onde teve lugar o crime, propriedade da vítima, foi encontrada uma faca de cozinha, de enormes dimensões, com sinais de sangue. O local foi preservado até à chegada dos inspetores da PJ.

O homem foi detido e a vítima levada para Santa Maria.

Homicida detido por bater na mulher
No ano 2000, um homem foi condenado a 15 anos de prisão por ter matado o namorado da filha, em Lisboa.

Cumpriu a pena, saiu em liberdade, mas foi novamente detido na passada sexta-feira. Desta vez por violência doméstica, em que a vítima era a ex-companheira.

As primeiras denúncias à PSP tiveram lugar ainda em maio, tendo o homem, de 61 anos, sido agora detido fora de flagrante delito.

Ouvido por um juiz, ficou em prisão preventiva.n
Cascais GNR Alvide crime questões sociais PSP Hospital de Santa Maria Lisboa Mulher
Ver comentários