Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

JÁ CHEGOU CARRO FEITO À MEDIDA DE PARAPLÉGICOS

Acadeira de rodas entra pela parte traseira e é fixada junto do volante. Destinado a pessoas paraplégicas, o veículo, de fabrico espanhol, foi apresentado ontem ao público, no Parque das Nações, em Lisboa. Manuel Feijão, representante da firma importadora, Vexelpor, adiantou ao Correio da Manhã ter já recebido encomendas. A viatura custa 14 mil euros.
23 de Outubro de 2004 às 00:00
Foi no Salão das Capacidades, em Madrid, por ocasião do Ano Europeu do Deficiente, em 2003, que o Quovis – tal é a designação do veículo – pela primeira vez chamou a atenção de Manuel Feijão, professor de Portalegre, que ali se deslocara, em visita de estudo, com os seus alunos. “Um deles, o Hugo Alexandre, tem uma deficiência motora. Quando vimos o carro, pensámos: “Vamos comprá-lo para o Hugo”.
A empresa importadora foi homologada em Agosto do ano corrente e o Quovis está disponível desde a mesma altura. Em Portugal, só existe por enquanto um, apresentado ontem em Lisboa. “Mas já há encomendas”, disse Manuel Feijão.
ADAPTADO AO UTILIZADOR
Embora produzido em série, este carro é “adaptado ao utilizador”, explicou Aquilino Rodrigues, responsável da Electrosertec, que o comercializa na região de Lisboa. Assim, por exemplo, se quem vai conduzi-lo não tem força suficiente no braço direito, o travão de mão será accionado automaticamente. É preciso ‘tirar as medidas’ ao automobilista, de modo a indicar a que altura devem ficar os comandos.
O tempo que medeia entre a encomenda e a entrega do veículo é de “dois ou três meses”, assegurou Manuel Feijão, explicando os procedimentos em caso de acidente: “O fabricante tem um acordo com uma empresa de reboques. O automobilista só tem de ligar para a seguradora. A pessoa com deficiência é levada a casa, o carro conduzido à oficina e aí é feito o orçamento para a reparação.”
POR DENTRO E POR FORA DO QUOVIS
VERSÕES
O Quovis está disponível em duas versões: L4 e L8. A velocidade máxima da primeira é de 45 km/h. Para conduzi-la basta a licença de ciclomotores. A versão L8 – também a gasóleo – permite 70 km/h e exige a posse de carta de condução.
SENSORES
Uma das particularidades do Quovis diz respeito à existência de sensores de estacionamento. São muito importantes, pois o automobilista deve estar seguro de que, após estacionar, consegue retirar a cadeira de rodas do veículo.
APRESENTAÇÃO
No próximo dia 3 de Dezembro, dia dedicado ao deficiente, será apresentado, na cidade do Porto, um veículo para tetraplégicos – com os membros inferiores e superiores paralisados – anunciou ontem o importador, Manuel Feijão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)