Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Jovem atropelado tem aulas por computador

Rúben tinha 5% de hipóteses de sobrevivência e agora é um exemplo de superação.
Diana Santos Gomez 28 de Maio de 2018 às 01:30
Rúben tem atualmente 17 anos e segue as aulas a partir de casa através de um sistema de videoconferência
Acidente aconteceu em 2014 quando Rúben seguia de bicicleta junto à avenida V6
Rúben tem atualmente 17 anos e segue as aulas a partir de casa através de um sistema de videoconferência
Acidente aconteceu em 2014 quando Rúben seguia de bicicleta junto à avenida V6
Rúben tem atualmente 17 anos e segue as aulas a partir de casa através de um sistema de videoconferência
Acidente aconteceu em 2014 quando Rúben seguia de bicicleta junto à avenida V6
Rúben Fortes recebeu a primeira grande lição da sua vida com 13 anos, depois de ter sido atropelado por um camião, em 2014, em Portimão. Teve de amputar uma perna, retirar parte da anca e da coluna e tinha, no máximo, 5% de hipóteses de sobrevivência. Fez dezenas de operações, nunca desistiu de viver e é agora um exemplo de superação na escola ao acompanhar as aulas através de um computador com sistema de videoconferência.

As graves lesões começaram a impedir que pudesse frequentar as aulas devido às dores e às infeções. Desde fevereiro que a iniciativa inédita da Escola Júdice Fialho, em Portimão, permitiu que Rúben tivesse aulas a partir de casa ou do hospital, em parceria com a Junta de Freguesia de Portimão, que contribuiu com cerca de 500 euros. As duas instituições garantiram as condições para que o jovem, que está no oitavo ano, possa continuar, os estudos. Este lutador tem a ambição de se tornar um "informático ou especialista em robótica", confessou Rúben ao CM, que quer "seguir em frente e criar um canal no youtube para partilhar de forma positiva a sua experiência de vida".

Paula Teixeira, diretora da escola, disse que o "sorriso de Rúben foi a melhor resposta". O presidente da Junta de Freguesia de Portimão, Álvaro Bila, garante que "desde a primeira hora" foi decidido "ajudar".

PORMENORES
Dezenas de cirurgias
Rúben foi sujeito a dezenas de cirurgias desde julho de 2014. 45 hospitais de todo o Mundo foram contactados para o operar, de Israel aos EUA, mas todos afirmaram que não ia sobreviver. Já levou mais de 100 unidades de sangue.

Dificuldades financeiras
A mãe, Ana Raposo, teve de deixar de trabalhar para acompanhar o filho. Tem uma filha menor e vive com o marido com algumas dificuldades. Sobrevivem com 700 euros por mês.

Precisa de computador
Rúben tem um aproveitamento acima da média e quer criar um canal no youtube para partilhar a sua experiência de vida. Precisa de um computador com mais qualidade para desenvolver o projeto pessoal.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)