Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Jovem de 25 anos agredido em bar de Matosinhos

Jorge Oliveira avançou que a primeira agressão terá acontecido junto às casas de banho do espaço.
Pedro Ramos Bichardo 5 de Dezembro de 2019 às 07:47
Jorge Oliveira, de 25 anos, estava acompanhado de amigos quando foi agredido
Jorge Oliveira, de 25 anos, estava acompanhado de amigos quando foi agredido
Jorge Oliveira, de 25 anos, estava acompanhado de amigos quando foi agredido
Jorge Oliveira, de 25 anos, estava acompanhado de amigos quando foi agredido
Jorge Oliveira, de 25 anos, estava acompanhado de amigos quando foi agredido
Jorge Oliveira, de 25 anos, estava acompanhado de amigos quando foi agredido
Jorge Oliveira, de 25 anos, estava acompanhado de amigos quando foi agredido
Jorge Oliveira, de 25 anos, estava acompanhado de amigos quando foi agredido
Jorge Oliveira, de 25 anos, estava acompanhado de amigos quando foi agredido

O que seria uma noite de diversão terminou em agressões na manhã de domingo, no espaço de diversão noturna GROOVE, em Matosinhos.

Jorge Oliveira, de 25 anos, estava acompanhado de amigos quando foi agredido sem razão aparente e pelo facto de "provavelmente o indivíduo estar a alucinar, devido a alguma substância que tivesse ingerido", conta a vítima ao Correio da Manhã.

A primeira agressão terá acontecido junto às casas de banho do espaço, onde Jorge tinha ido com um amigo.

"Chegou e começou aos murros a tudo e a dizer para sairmos dali. Percebemos que estava alterado e quando estávamos a ir embora ele deu-me uma chapada na zona do pescoço", explicou.

Minutos mais tarde a agressividade aumentou e a vítima foi esmurrada na cara, ficando inconsciente e com diversos hematomas. "Os meu amigos disseram-me que a ele [agressor] juntaram-se mais dois indivíduos", que até ao momento não foram identificados.

Os seguranças do espaço interviram, aconselhando o homem a pedir desculpas à vítima. "Recusei e ele tornou-se mais agressivo, aos murros à porta. Foi aí que foi expulso, sem o identificarem ou chamarem a polícia", relatou, ainda indignado com o episódio.

Jorge foi assistido no Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos e apresentou queixa na PSP de Custóias. Ao CM, a força de segurança confirmou a queixa e disse que "procedeu à elaboração de auto de denúncia e à respetiva comunicação junto do Ministério Público".

Tentámos contactar o espaço GROOVE pelo único número disponível e o mesmo foi atendido por uma funcionária. "Não posso comentar uma coisa que não vi", disse, negando ceder qualquer contacto dos responsáveis.

Matosinhos Jorge Oliveira crime lei e justiça polícia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)