Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Jovem vê o pai morrer esmagado por trator na Póvoa de Lanhoso

Quatro homens morreram na sequência de três violentos acidentes nas estradas nacionais.
Fátima Vilaça e Tiago Griff 18 de Novembro de 2018 às 01:30
Trator ficou virado sobre o corpo da vítima mortal
Álvaro Oliveira tinha 46 anos. Deixa viúva e três filhos, dois ainda menores
Despiste aparatoso obrigou ao corte da A3 durante a madrugada
Hélder Silva, 31 anos, é a vítima mortal do acidente
Trator ficou virado sobre o corpo da vítima mortal
Álvaro Oliveira tinha 46 anos. Deixa viúva e três filhos, dois ainda menores
Despiste aparatoso obrigou ao corte da A3 durante a madrugada
Hélder Silva, 31 anos, é a vítima mortal do acidente
Trator ficou virado sobre o corpo da vítima mortal
Álvaro Oliveira tinha 46 anos. Deixa viúva e três filhos, dois ainda menores
Despiste aparatoso obrigou ao corte da A3 durante a madrugada
Hélder Silva, 31 anos, é a vítima mortal do acidente
Saltou do atrelado do trator quando percebeu que algo não estava bem, mas ficou em choque ao perceber que o pai, de 46 anos, tinha ficado preso debaixo da roda do veículo agrícola. Desesperado e em pânico, o rapaz, de apenas 16 anos, correu até casa a pedir ajuda. A mãe, a avó e os dois irmãos ainda viram o corpo de Álvaro Oliveira, de 46 anos, debaixo do trator que tinha comprado há apenas duas semanas.

O acidente aconteceu este sábado, às 09h10, em Sobradelo da Goma, Póvoa de Lanhoso, e Álvaro foi uma das quatro vítimas mortais resultantes de acidentes de viação este sábado de manhã.


Em Braga, às 04h55, um homem de 31 anos não resistiu a um aparatoso despiste na A3, no sentido Porto/Braga. Hélder Silva seguia sozinho num Opel Corsa quando na sequência de um despiste, em circunstâncias que a GNR investiga, foi projetado da viatura. Apesar das manobras de reanimação, o vendedor, residente em Braga, morreu no local.

No Algarve, mais precisamente no interior do concelho de Castro Marim, um despiste de um veículo pesado de recolha e transporte de resíduos sólidos, este sábado ao início da manhã, resultou em dois mortos e um ferido que foi assistido no Hospital de Faro.

A tragédia da Póvoa de Lanhoso aconteceu a escassos 500 metros da casa da vítima mortal, numa descida acentuada. Álvaro Oliveira perdeu o controlo do trator, embateu num muro e capotou. Teve morte imediata.
As equipas de socorro pediram apoio de psicólogos para a família do operário da construção civil. Fonte ligada ao socorro contou ao CM que a mãe de Álvaro era a imagem do desespero. "Agarrou-se a mim a pedir que lhe salvasse o filho porque em poucos meses é o terceiro filho que perde", relatou o bombeiro, emocionado.

PORMENORES
Pouca experiência
Álvaro Oliveira trabalhava na construção civil e ocupava-se da agricultura apenas nos tempos livres. Tinha pouca experiência na condução do trator que comprou no início deste mês de novembro.

Apoio psicológico
A mãe, a viúva e os três filhos de Álvaro - dois deles menores - tiveram de receber apoio psicológico. Uma equipa de profissionais do INEM foi ao local.

Condutor projetado do carro após despiste violento
Hélder Silva, 31 anos, seguia sozinho no Opel Corsa, este sábado de madrugada, quando se despistou na A3. As autoridades admitem que o condutor pudesse seguir em excesso de velocidade. Na sequência do despiste, o condutor foi projetado antes de o carro capotar várias vezes, até se imobilizar, virado lateralmente.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)