Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Judiciária apanha mais de 4 toneladas de haxixe

Quatro marroquinos fizeram-se à estrada em caravana e antes de cruzarem a fronteira já tinham a Judiciária à espera, na noite da última terça-feira. Seguiam com eles 1,6 toneladas de haxixe, à passagem por Tavira, e nos dias seguintes ‘caíram’ mais 88 fardos de droga – 2,7 toneladas escondidas nas ruínas de um armazém na zona de Loulé. Ao todo, a PJ caçou 4,3 toneladas com destino a Espanha.
15 de Dezembro de 2007 às 00:00
A rede estava montada entre o Sul do País e Málaga mas há muito que era vigiada de perto pela PJ. A operação ‘Olho Vivo’ esperava informações precisas e terça-feira era altura de avançar, logo na zona de Tavira. Três dos traficantes viviam em Málaga e o quarto em Faro – as primeiras 1,641 toneladas de haxixe tinham destino a Espanha.
Os 52 fardos de droga seguiam na mala de uma carrinha de transportes e a matrícula era portuguesa – “o veículo tinha sido roubado dias antes no Algarve”, adianta fonte da PJ. A caravana partiu de Loulé em mais dois carros e dentro de um dos veículos estaria “um dos líderes da organização”, acredita a polícia.
Têm todos entre os 25 e 50 anos e “há fortes suspeitas de integrarem uma organização criminosa dedicada à introdução de elevadas quantidades de droga dentro do território nacional”. Mas a rede não está desmantelada e, “no âmbito da luta contra o tráfico transnacional, a investigação continua” a partir da constante articulação com a polícia espanhola.
Apreendida a droga e os três veículos, os quatro traficantes foram levados para a PJ de Faro e interrogados – os inspectores procuravam mais informações. E acabaram por chegar à zona de Loulé – mais concretamente às ruínas de um armazém em terreno baldio, onde se escondiam mais 88 fardos de haxixe, num total de 2,722 toneladas de droga.
Contas feitas, a Direcção Central de Investigação ao Tráfico de Estupefacientes da PJ apanhou, em dois dias, 4,363 toneladas de droga – que no mercado iriam render cerca de 8.800.000 doses individuais, além de três viaturas, cinco telemóveis, quase 49 mil euros e documentos. Presentes ao juiz, os quatro traficantes marroquinos recolheram em prisão preventiva.
À MARGEM
6 PRESOS EM ESPANHA
O haxixe entra normalmente em Portugal ou Espanha a partir do Norte de África e, em 18 de Novembro, a PJ contribuiu para a apreensão de 2,5 toneladas já em Ayamonte. Seis traficantes foram presos em flagrante.
15 TONELADAS
As polícias portuguesas, entre PJ, GNR, e PSP, apreenderam um total de mais de 15 toneladas de haxixe e pólen no nosso País, entre Janeiro e Junho deste ano, conforme consta do relatório do primeiro semestre.
4,5 TONELADAS
O mês de Abril foi o mais rentável para a Judiciária em termos de apreensões no Algarve: 1,512 toneladas em Castro Marim, seguidos de 2,543 toneladas na zona de Olhão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)