Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Judiciária procura recém-nascido

Estudante desapareceu no nono mês de gravidez. Quando regressou, já tinha dado à luz, mas não revelou o que terá acontecido ao bebé.
10 de Junho de 2013 às 01:05
Jovem terá sido aconselhada pelo médico a não prosseguir gravidez
Jovem terá sido aconselhada pelo médico a não prosseguir gravidez FOTO: Comstock Images

Uma jovem, de 20 anos, deu à luz um bebé, mas recusa-se a revelar à família e ao namorado qual é o paradeiro do filho recém-nascido e se aquele se encontra vivo. A Polícia Judiciária de Aveiro já foi alertada e tem feito tudo para tentar encontrar o bebé.

O caso tem contornos trágicos. A jovem estudante tem uma grave doença oncológica e terá sido aconselhada várias vezes pelo médico a não prosseguir com a gravidez, que não foi planeada. Os clínicos sempre alertaram a estudante para a forte possibilidade de o bebé nascer com malformações, devido à doença que aquela padece. A jovem levou a gravidez até ao fim no mês passado, quando tinha já completado nove meses, e desapareceu durante uma semana.

Quando a estudante apareceu, já não estava grávida, mas também não havia sinal da criança. Desesperado, o namorado alertou as autoridades. A estudante encontra-se muito fragilizada psicologicamente, o que tem dificultado a investigação. A jovem não conta a ninguém o que se passou.

Aveiro bebé recém-nascido desaparecimento Polícia Judiciária buscas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)