Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Juiz Carlos Alexandre insiste em ação contra António Costa

Supremo vai ter de investigar se foi cometido um crime.
Tânia Laranjo 15 de Fevereiro de 2020 às 01:30
Carlos Alexandre
António Costa
António Costa
António Costa
Carlos Alexandre
António Costa
António Costa
António Costa
Carlos Alexandre
António Costa
António Costa
António Costa
Cláudia Porto, procuradora da instrução do processo onde se investiga a farsa da descoberta das armas de Tancos, entende que não tem competência para se pronunciar sobre a alegada violação de segredo de justiça cometida por António Costa - ao divulgar no site do Governo as respostas às perguntas formuladas por Carlos Alexandre.

A magistrada defende que, por se tratar do primeiro-ministro em funções, o mesmo só pode ser investigado pelo Supremo Tribunal de Justiça, o que levou o juiz a enviar o despacho para aquele tribunal superior.

Sendo o Ministério Público o titular da ação penal, o magistrado - que liderou a investigação contra José Sócrates e Ricardo Salgado - quer que aquele órgão se pronuncie e, caso entenda que foi cometido um crime, abra o consequente processo criminal contra António Costa.

Recorde-se que no mesmo despacho Carlos Alexandre defende que o processo continua coberto pelo segredo externo, até ao debate instrutório, o que impossibilitaria o governante de divulgar qualquer informação, designadamente as respostas que enviou para o tribunal.
Tancos Carlos Alexandre António Costa Cláudia Porto Governo política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)