Juiz Ivo Rosa aceita pedido de arguido da Operação Marquês para não ter caução

Joaquim Barroca não terá caução como medida de coação.
13.02.19
O juiz Ivo Rosa deu razão à defesa do arguido da Operação Marquês Joaquim Barroca. 

Joaquim Barroca, antigo administrador do Grupo Lena, pediu para que lhe fosse devolvida a caução de 400 mil euros como medida de coação e o pedido foi aceite pelo magistrado.

O Ministério Público já tinha aceitado devolver uma parte desse valor, mas não mais do que 200 mil euros. O arguido alegava que deixou de exercer a sua profissão e de receber ordenado.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!