Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Juiz não ouve testemunhas de mulher que viu as filhas serem entregues ao pai

Advogado Gameiro Fernandes diz que esta decisão "é uma vergonha".
Raquel Simões 15 de Janeiro de 2020 às 09:08
Ana Maximiano espera decisão
Ana Maximiano espera decisão FOTO: Sérgio Lemos
As testemunhas de Ana Vilma Maximiano, a mulher que viu as filhas serem entregues aos cuidados do pai - condenado por violência doméstica - depois de duas técnicas da Segurança Social falsificarem o relatório sobre as crianças, não foram, mais uma vez, ouvidas no Tribunal de Família e Menores de Lisboa.

Ao CM, o advogado Gameiro Fernandes diz que esta decisão "é uma vergonha".

"O processo já se arrasta há quatros anos e ainda não foi ouvida uma única testemunha da parte da minha cliente", acrescenta.

O advogado refere ainda que esta decisão do juiz se deve ao facto de aguardarem por um relatório do Instituto de Medicina Legal de Lisboa, mas que anteriormente a falta deste relatório não era impedimento para ouvir as testemunhas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)