Juiz recusa soltar 23 agressores de Alcochete

Perigo de perturbação do inquérito e da prova. Procuradora só concorda libertar um.
Por Sérgio A. Vitorino|22.08.18
Todos os pedidos de libertação apresentados pelos 23 detidos no dia da invasão à Academia do Sporting, em Alcochete, por agressões a jogadores e técnicos, foram recusados pelo juiz de instrução criminal do Barreiro.

Jorge Delca mantém os elementos da Juventude Leonina em prisão preventiva considerando não estarem afastados os perigos para a obtenção de prova e de perturbação do inquérito. Estão na cadeia 37 arguidos - alguns, incluindo os cabecilhas, foram detidos mais tarde.

Segundo apurou o CM junto de fontes próximas do processo, vários dos detidos deram entrada com pedidos para serem colocados com pulseira eletrónica, alegando a necessidade de trabalhar ou estudar. Terão incluído pareceres positivos da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, mas o juiz manteve-os na cadeia. 

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!