Juíza ignora tribunais e salva sucateiro Manuel Godinho

Marta Carvalho diz que estão prescritos casos que tribunais julgaram.
Por Tânia Laranjo|26.03.19
  • partilhe
  • 2
  • +
O Ministério Público já recorreu do despacho da juíza Marta Carvalho, do Tribunal de Execução de Penas de Aveiro, que diz que vários crimes pelos quais alguns dos arguidos da Face Oculta foram julgados e condenados tinham prescrito.

Manuel Godinho é um dos beneficiados e com isso a juíza diz que não vai emitir mandados de detenção, porque os juízes do processo têm de refazer o acórdão.

Para a procuradora Catarina Elvas, do Ministério Público de Aveiro, a decisão da juíza não respeita as posições da primeira instância, da Relação e também do Supremo que já tinham recusado a prescrição. Mais: o despacho é nulo, garante, por violação do caso julgado.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!