Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Juízes desmentem pressões

Dois juízes ouvidos ontem no âmbito do processo de burla e branqueamento de capitais, alegadamente protagonizada por funcionários judiciais e leiloeiros, confirmaram que trocavam impressões com secretários judiciais sobre os liquidatários a escolher para os processos de liquidação mais complexos.
4 de Maio de 2007 às 00:00
Todavia, estas duas testemunhas de acusação desmentiram ter sido pressionadas pelos funcionários a escolher determinado liquidatário.
Os juízes do Tribunal Comercial de Gaia, Paulo Dias e Isabel Maria Azevedo, admitiram todavia que o secretário judicial Carlos Pais avançava com o nome de Oliveira e Silva – um dos principais arguidos no processo – como exemplo de “organização e idoneidade”. Estas conversas ocorriam quando os juízes assumiram os cargos e ainda não conheciam os liquidatários da região.
O julgamento continua segunda-feira.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)