Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Julgado por matar com a neta ao colo

O juiz de instrução do Tribunal de Águeda decidiu levar a julgamento o engenheiro Ferreira da Silva, que a 5 de Fevereiro matou a tiro o ex-genro Cláudio Mendes – com a sua neta, filha da vítima, ao colo – na Mamarrosa, Oliveira do Bairro.
16 de Julho de 2011 às 01:58
Ferreira da Silva matou a tiro o ex-genro com a neta ao colo
Ferreira da Silva matou a tiro o ex-genro com a neta ao colo FOTO: Joana Neves Correia

O magistrado considerou que o homicida, 62 anos, "agiu por impulso ao ver a tia-avó ser agredida e no meio de uma situação familiar desgastante [luta pelo poder paternal da criança]", e decidiu baixar a acusação de homicídio qualificado (máximo de 25 anos de cadeia) para homicídio simples (16 anos). Ferreira da Silva irá também responder por detenção de arma proibida. No despacho de pronúncia, o magistrado expressa dúvidas: "Não se percebe por que motivo o arguido levou a arma consigo apesar de nada de anormal ter ocorrido na visita anterior."

O juiz afasta a ideia de que o engenheiro só disparou porque Cláudio pôs a mão no bolso. "Quando atirou, a vítima estava de braços abertos", concluiu.

HOMICÍDIO MORTE OLIVEIRA DO BAIRRO JULGAMENTO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)