Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Junta discrimina crianças em festa

Convívio de Natal terá entrega de presentes seletiva.
Liliana Rodrigues 19 de Dezembro de 2015 às 16:23
Sandra Fernandes ficou  revoltada com as letras  pequenas do convite
Sandra Fernandes ficou revoltada com as letras pequenas do convite FOTO: Nuno Fernandes Veiga
A festa de Natal da Junta de Freguesia de Real, Dume e Semelhe, em Braga, está envolta em polémica. É que foram convidados todos os alunos das turmas da EB1 de Real, mas o convite especifica uma ressalva: serão entregues prendas às crianças que comprovem que os pais "são residentes e recenseados" na união de freguesias.

A revolta está instalada entre os encarregados de educação, que acusam o autarca de discriminação. E, por isso, alguns alunos não vão à festa.


"A festa é da junta, mas inclui atuações das crianças da EB1 que vão participar no espetáculo a ser apresentado. Faz algum sentido a minha filha ir à festa – até porque anda lá na escola, frequenta o ATL e faz as refeições lá –, mas na hora de receber uma prenda ser posta de parte só porque vive noutra freguesia?", questiona Sandra Fernandes, uma das encarregadas de educação que decidiu voltar a não levar a filha, de sete anos, à festa.

"Já no ano passado houve este problema, alertei a junta. Mas voltam a cometer o mesmo erro, não acho isto justo. Não é pela prenda, é o gesto que é inaceitável perante crianças tão pequenas que ligam a estes sinais, como é claro", remata.


O autarca Francisco Silva disse ao Correio da Manhã: "Basta trazer um comprovativo de morada dos pais ou até dos avós", esclareceu.
discriminação crianças festa Natal presentes Braga Francisco Silva
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)