Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Kate desejou a sua morte e da família

A poucos dias do terceiro aniversário do desaparecimento de Madeleine, Kate McCann não esconde a agonia da sua vida e confessa que, por vezes, desejou que ela própria, o marido, Gerry, e os filhos gémeos, Sean e Amelie, estejam mortos.
30 de Abril de 2010 às 17:51
O casal McCann vai continuar a procurar a sua filha Maddie
O casal McCann vai continuar a procurar a sua filha Maddie FOTO: d.r.

"Por vezes, costumava pensar que nós podíamos morrer num acidente de carro na auto-estrada. Se isto acontecesse, desaparecíamos e a dor acabaria”, admite a mãe de Maddie, em declarações ao jornal britânico ‘The Sun’.

Apesar da dor e do desespero, Kate continua a querer cuidar dos filhos mais novos e encontrar Maddie. “O que eu agora tenho certeza é que não desejo isso. As coisas mudaram. Estou empenhada em estar com Sean e Amelie e continuar a procurar Madeleine”, sublinha.

A forma como a investigação ao desaparecimento da menina foi conduzida em Portugal continua a merecer críticas por parte de Kate e Gerry. Segundo o pai de Maddie, a Polícia Judiciária de Portimão, responsável pela investigação ao desaparecimento, recebeu novas informações, mas declarou-as “não relevantes”.

Além das críticas aos elementos da PJ e da forma como a investigação foi conduzida em Portugal, os McCann acusam algumas pessoas de prejudicar a busca pela filha. “Penso que existem pessoas que ficariam muito embaraçadas se Madeleine fosse encontrada e isso assusta-me”, lamenta Katie.

O casal McCann promete continuar a procurar a filha, desaparecida a 3 de Maio de 2007 na Praia da Luz, no Algarve. “Espero que alguém esteja a cuidar de Madeleine, que ela esteja bem e que tenha amor e felicidade. É isso que desejo”, concluiu Kate.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)