Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Ladrão fica a sangrar em assalto a sapataria em Valongo

Trio encapuzado filmado a roubar malas e sapatos. Vidro da porta partido com paralelo.
Nelson Rodrigues 19 de Setembro de 2020 às 01:30
Ladrões filmados durante crime em sapataria de Valongo, na madrugada de ontem
Vestígios de sangue deixados por um dos encapuzados
Francisco Alves volta a ser assaltado
Ladrões filmados durante crime em sapataria de Valongo, na madrugada de ontem
Vestígios de sangue deixados por um dos encapuzados
Francisco Alves volta a ser assaltado
Ladrões filmados durante crime em sapataria de Valongo, na madrugada de ontem
Vestígios de sangue deixados por um dos encapuzados
Francisco Alves volta a ser assaltado
Os três assaltantes partiram o vidro da porta com um paralelo. Encapuzados, entraram depois na sapataria, no centro de Valongo, mas um deles cortou-se e deixou um rasto de sangue no chão e na parede do estabelecimento.

Fugiram com malas e sapatos da marca Cavalinho, num automóvel estrategicamente estacionado junto à loja para mais facilmente carregarem o material. O assalto, na madrugada de sexta-feira, foi todo captado pelas câmaras de videovigilância. A PSP investiga agora o crime.

"Levaram os artigos mais conhecidos e que mais facilmente são vendidos. Os prejuízos são avultados, mas ainda não os contabilizei. Sinceramente, não acho que o sangue possa ajudar a chegar mais rapidamente aos ladrões. Estou muito saturado e penso em deixar este negócio", disse ao CM Francisco Alves, dono da sapataria, que está aberta há apenas três meses.

Francisco Alves tem outros estabelecimentos e já foi assaltado por três vezes - o último dos crimes na sapataria de Baltar, Paredes, em outubro de 2019. "Mais uma vez, hoje [sexta-feira] a loja ficou despida. Eles já sabiam ao que iam e o que queriam roubar. Só deixaram vidros no chão e tudo destruído. É desmotivante. Ainda não resolvi a situação do último assalto e já fui vítima de outro. É que já bastava a situação que vivemos com a pandemia, que afasta os clientes", frisou.

O alerta foi dado através do alarme à PSP, pelas 03h30. A Divisão de Investigação Criminal já recolheu vestígios.
Ver comentários