Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Ladrões armados vão para a cadeia

Demonstraram grande formação profissional nestas lides" concluiu a juiz do Tribunal de Alenquer que ontem condenou a penas de prisão, entre os seis e os nove anos, os quatro homens que em Novembro do ano passado foram travados a tiro pelo dono de uma ourivesaria no Carregado e desde então estão em prisão preventiva.

5 de Julho de 2012 às 01:00
Tiago, Gilson, Henrique e Mauro foram condenados a penas entre os seis e os nove anos de prisão
Tiago, Gilson, Henrique e Mauro foram condenados a penas entre os seis e os nove anos de prisão FOTO: Diogo Pinto

Depois de ter sido assaltado duas vezes num ano, João Pais, 51 anos, passou a andar armado com um revólver. Quando o tentaram roubar, João Pais recebeu-os a tiro e atingiu Tiago Silva, de 24 anos, que lhe tinha apontado uma caçadeira carregada. O ourives também chegou a ser acusado de uso indevido de arma de fogo, mas alegou legítima defesa e o processo foi arquivado.

Em julgamento, os arguidos confessaram a tentativa de assalto. Tiago, condenado a nove anos, estava acusado de homicídio qualificado tentado, mas o colectivo fez uma alteração substancial dos factos e imputou o crime aos quatro arguidos.

Gilson Tavares, 21 anos, foi condenado a sete anos e determinada a expulsão do País por dez anos. Mauro Pereira, 28 anos, levou oito anos e seis meses de cadeia. Só Henrique Leitão, 23 anos, condenado a seis anos de cadeia, não tem antecedentes criminais.

ROUBO ASSALTO FURTO ALENQUER
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)