Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Ladrões levam 38 alfarrobeiras

Assaltantes atacaram em terreno numa zona isolada. Prejuízo ascende a centenas de euros
2 de Agosto de 2013 às 01:00

Covas vazias, um rasto de estrume no chão e dezenas de árvores desaparecidas. Foi este o cenário que Nelson Neto, 61 anos, encontrou na sua propriedade, no sítio do Passul em Alte. Levaram-lhe um total de 38 alfarrobeiras com cerca de quatro anos, cada uma avaliada em 15 euros.

O prejuízo é de 570 euros, a que se junta o valor de uns paus que apoiavam as alfarrobeiras, também furtados, "que custaram 1,20 euros cada", diz a vítima – que já apresentou queixa na GNR.

Nelson vive em Loulé e trabalha na indústria cimenteira. Por isso, só nas folgas pode deslocar-se ao terreno. A 16 de julho, quando ia regar as árvores, encontrou o terreno revolvido. "Há menos de um ano investi em 50 alfarrobeiras enxertadas. Sobraram 12, e não sei porque não as levaram", conta.

Além das alfarrobeiras enxertadas – para melhor darem fruto – Nelson tem outras em estado bravo. Mas os assaltantes "sabiam bem ao que iam. Ainda arrancaram uma dessas, mas largaram-na no caminho", descreve.

Ao que o CM apurou, este tipo de furto não é frequente na região. O "hábito é roubarem os frutos, mas as árvores, não", explica Nelson Neto. Contudo, desabafa, "agora já não estou descansado. Só penso quando irão roubar o resto".

passul alfarrobeiras assalto alte estrume covas prejuízo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)