Ladrões que atacaram agente da PSP em Lisboa presos por quatro furtos

Tinham sido soltos após ataque a agente. Voltaram ao crime.
Por Sérgio A. Vitorino|30.12.18
Dois conhecidos carteiristas, que no dia 10 foram detidos por terem tentado furtar o telemóvel a uma agente da PSP no Metro de Lisboa, e libertados pelo tribunal mesmo tendo cadastro e estando indiciados por 15 crimes iguais, foram agora novamente detidos por quatro novos furtos. E, finalmente, já foram postos em prisão preventiva.

O ataque à agente da PSP ocorreu na estação de Metro do Martim Moniz. Ela dirigia-se para o trabalho e foi abordada pelos dois carteiristas, de 23 e 29 anos, que lhe pediram ajuda a transportar malas. Usando o método de distração, furtaram o telemóvel da agente. Quando esta se apercebeu conseguiu agarrar um dos suspeitos. O outro foi apanhado mais tarde.

Foram ambos a juiz pelo furto à polícia mas também porque são "sobejamente conotados com este crime" e nos últimos meses já haviam sido detidos outras vezes "em mais de 15 situações idênticas" encontrando-se com penas de prisão suspensas. Foram libertados a aguardar a leitura da sentença do processo sumário.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!