Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Lágrimas e silêncio no adeus a bombeiro (COM VÍDEO)

Fez-se um silêncio doloroso, à porta do quartel de Figueiró dos Vinhos, quando o cortejo fúnebre ali chegou, ontem à tarde, e parou um minuto. Os rostos de muitos homens e mulheres, novos e velhos, estavam lavados em lágrimas. A emoção foi grande no último adeus a Vítor ‘Mondinho’, o bombeiro de 55 anos que morreu 5ª feira queimado num acidente enquanto combatia um fogo no concelho.

12 de Agosto de 2012 às 01:00
A ‘família’ de bombeiros, de vários pontos do País, juntou-se aos familiares de Vítor ‘Mondinho’ no último adeus, numa cerimónia marcada pela emoção
A ‘família’ de bombeiros, de vários pontos do País, juntou-se aos familiares de Vítor ‘Mondinho’ no último adeus, numa cerimónia marcada pela emoção FOTO: João Santos

"Ele marcou várias gerações de bombeiros, com a sua força e com o seu profissionalismo", assegurou um morador ao CM, referindo-se ao homem que tinha quase duas décadas de experiência ao serviço dos bombeiros locais.

Ontem, todos os colegas da corporação puderam despedir--se de Vítor. Os serviços de emergência foram assegurados por elementos de corporações vizinhas de Pedrógão Grande e de Ansião, durante o tempo em que decorreram as cerimónias fúnebres. Foram eles que estiveram de serviço no quartel, permitindo que os amigos do bombeiro se despedissem.

Milhares de pessoas, grande parte bombeiros de vários pontos do País e sobretudo da Região Centro, juntaram-se no cortejo. Expressões de mágoa e de pesar percorreram a rua, entre a igreja e o cemitério. Procuravam confortar a família, em especial os dois filhos menores de Vítor ‘Mondinho', também eles bombeiros na corporação local.

Presente na cerimónia, o ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, acompanhou o cortejo, visitou o quartel e deixou uma palavra de estímulo aos bombeiros e à família.

A urna foi transportada num jipe de comando dos bombeiros e foi coberta com um estandarte da corporação e uma bandeira da câmara, onde Vítor ‘Mondinho' trabalhava há cerca de 20 anos.

MORTE ÓBITO BOMBEIRO FUNERAL FIGUEIRÓ DOS VINHOS
Ver comentários