Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Lancha da GNR de 8,5 milhões de euros encalhada entre a Parede e Carcavelos

Embarcação de grande porte encontrava-se a navegar, quando ficou assente em lajes.
Miguel Curado 1 de Setembro de 2021 às 15:52
A carregar o vídeo ...
Lancha da GNR encalha entre a Parede e Carcavelos

A nova lancha da GNR, ‘Bojador’, encalhou esta quarta-feira em pedras entre as praias da Parede e Carcavelos, às 14h40 da tarde. A embarcação só foi desencalhada já ao final da noite. 

Fonte oficial da capitania do Porto de Cascais disse ao CM que a embarcação de grande porte encontrava-se a navegar, quando ficou assente em lajes. 

No local estiveram os bombeiros, bem como a tripulação de uma embarcação da Polícia Marítima.

A prioridade, segundo a fonte contactada pelo CM, era de "retirar os militares da GNR que se encontram na Bojador, para terra firme".

Depois desse trabalho estar concluído, foi chamado um rebocador que para desencalhar a ‘Bojador’. Não há feridos a registar.

A GNR informou em comunicado que se encontrava a diligenciar com as autoridades competentes as manobras para "garantir a retirada em segurança da embarcação", aguardando a hora da preia-mar.

Lancha custou 8,5 milhões de euros 
A lancha encalhada faz parte de um reforço da GNR na guarda costeira e foi inaugurada em maio, num investimento de 8,5 milhões de euros com 75% desse valor financiado por verbas comunitárias, lê-se no site da República Portuguesa. 

O ministro da Administração Interna Eduardo Cabrita salientava, na cerimónia que marcou a entrada ao serviço da lancha Bojador, que a lancha "faz parte de um plano de aumento de vigilância costeira que está a ser implementado".

A Bojador foi adquirida no âmbito do Fundo para a Segurança Interna e é uma das 48 embarcações que pertence à Unidade de Controlo Costeiro.
GNR Parede Bojador Carcavelos política autoridades locais acidentes e desastres
Ver comentários