Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Leite sem controlo

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) admite ser incapaz de controlar a importação ilegal de leite e seus derivados provenientes da China. A incapacidade foi manifestada ontem pelo inspector-geral da ASAE, António Nunes, no dia em que foram fiscalizadas 364 lojas e supermercados chineses que vendem estes produtos em Portugal.
27 de Setembro de 2008 às 00:30
A ASAE fiscalizou ontem uma série de supermercados chineses à procura de produtos contaminados
A ASAE fiscalizou ontem uma série de supermercados chineses à procura de produtos contaminados FOTO: Sérgio Lemos

A operação envolveu 60 brigadas e resultou na apreensão de 2850 quilos de géneros alimentícios – entre chocolates, preparados de sopas e bolachas – que continham produtos lácteos e 70 embalagens de vários produtos que tinham leite na sua composição. Da operação resultaram 27 processos de contra-ordenação.

Apesar do reforço de vigilância aos produtos contaminados com melamina – que na China já levaram à morte de quatro bebés –, a ASAE reconhece ser incapaz de controlar a importação paralela. "Não posso garantir que não haja pessoas que façam importações ilegais. É impossível ter uma brigada em cada esquina."

O CM visitou ontem alguns supermercados na zona do Martim Moniz (Lisboa) que comercializam os produtos lácteos, proibidos em Portugal desde 2002. Num deles encontrou várias embalagens de leite, bem como bolachas e chocolates. Uma das funcionárias garantiu que a ASAE já tinha visitado o estabelecimento e que "não encontrouqualquer irregularidade".

PRODUTO RETIRADO NO PORTO

Uma loja na Praça da República, Porto, retirou ontem as embalagens de leite em pó com origem na China que ainda mantinha à venda. Contudo, ao CM, a proprietária do Supermercado Chen, que não quis identificar-se, garantiu nunca ter vendido pacotes de Milk Drink.

Pelas 12h30, três funcionários carregavam dezenas de produtos das prateleiras para uma carrinha à porta do estabelecimento. Na loja ficaram apenas algumas embalagens de leite de coco provenientes da Tailândia. Os donos do mercado recusaram explicar o motivo da transferência dos produtos para a viatura.

CARAMELOS E CEREAIS TAMBÉM SÃO SUSPEITOS

Cresce o número de produtos provenientes da China com a presença de melamina. Em Xangai, o produtor dos populares rebuçados White Rabbit Creamy anunciou a suspensão da venda dos doces na China e em mais de 50 países, entre os quais Portugal. Em apenas 24 horas, em três cidades espanholas, foram encontrados à venda os caramelos chineses suspeitos de contaminação com melamina. Entretanto, o governo de Hong Kong revelou ter encontrado vestígios de melamina em bolachas feitas na China e em cereais para bebé da marca Heinz. Segundo o Centro de Segurança Alimentar, a melamina foi encontrada na DHA AA Vegetable Formula Cereal, da Heinz, e em bolachas da marca Silang House. Ambos os produtos foram de imediato retirados do mercado.

SAIBA MAIS

Uso de Melamina

A melamina é uma substância usada na indústria de plásticos, de forma clandestina, para substituir a proteína vegetal.

53 000

Pessoas afectadas pelo leite contaminado, segundo a Organização Mundial deSaúde.

4

crianças chinesas morreram com perturbações renais.

ASAE avalia risco

A ASAE efectua uma avaliação do risco de ingestão de melamina com a Agência Europeia de Segurança Alimentar.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)