Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Leva 14 anos de prisão por violar crianças

Mário Titeva, 31 anos, atraiu menino a casa de banho do Jardim Constantino e violou-o
10 de Outubro de 2013 às 10:00
Crime que chocou o País ocorreu na tarde de 5 de agosto de 2012, no parque de Jardim Constantino
Crime que chocou o País ocorreu na tarde de 5 de agosto de 2012, no parque de Jardim Constantino FOTO: Sérgio Lemos

Na tarde de 5 de agosto de 2012, o parque infantil do Jardim Constantino, em Lisboa, estava cheio de adultos e crianças. Mas isso não demoveu Mário Titeva, 31 anos, de atrair um menino de oito anos até a uma casa de banho pública e violá-lo. Foi espancado e entregue à polícia. E a PJ percebeu que os enteados também eram violados em casa, em Chelas. Foi agora condenado a 14 anos.

O ex-técnico da Zon, que se suspeitava ter uma doença infetocontagiosa, foi apanhado em flagrante, praticamente despido, quando os pais do menino abriram a porta do WC. O menor estava encostado à parede, nu. O predador sexual vivia com uma mulher moldava e os dois filhos desta – um menino de seis anos e uma rapariga de oito. Também estes foram abusados pelo padrasto.

Vizinhos da rua Aquilino Ribeiro relataram na altura ao CM que era frequente a ida da polícia até à casa do predador, onde a família era "torturada". No entanto, desconheciam que o predador abusasse dos filhos da companheira, também eles maltratados.

Além da pena de 14 anos de prisão, Mário Titeva está condenado a pagar 19 mil euros de indemnização a cada enteado – representados pela mãe – e nove mil à criança abusada na casa de banho.

violador crianças Mário Titeva Jardim Constantino Lisboa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)