Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Levado numa carroça e atirado para um poço

José Oliveira morreu por afogamento após ser esfaqueado e violentamente espancado.
Nelson Rodrigues 28 de Junho de 2017 às 01:30
José Oliveira, conhecido por ‘Chino’, tinha 45 anos
Casa onde a vítima mortal vivia com a mãe, em Veiros
José Oliveira, conhecido por ‘Chino’, tinha 45 anos
Casa onde a vítima mortal vivia com a mãe, em Veiros
José Oliveira, conhecido por ‘Chino’, tinha 45 anos
Casa onde a vítima mortal vivia com a mãe, em Veiros
Atacado à coronhada em casa, por dois homens que conhecia e que tinha convidado para ir beber vinho, José Oliveira, de 45 anos, foi depois levado numa carroça até uma zona isolada de mato, em Veiros, Estarreja. Nesse local, José voltou a ser espancado com violência na cabeça, de tal forma que a parte de madeira da caçadeira acabou por se partir.

A vítima foi ainda golpeada três vezes com duas facas e posteriormente atirada, ainda com vida, a um poço - onde acabou por morrer afogada.


Miguel Monteiro e Orlando Rocílio, ambos de 22 anos, foram agora acusados pelo Ministério Público de dois crimes de homicídio qualificado e profanação de cadáver. Aguardam o julgamento em prisão preventiva na cadeia de Aveiro.

Refere o processo, consultado pelo CM, que os dois homicidas decidiram matar a vítima sem qualquer motivo aparente. "Praticaram os factos por motivos fúteis, apenas pelo prazer de matar e de causar sofrimento. Revelaram baixeza de caráter e ausência de valores morais", lê-se na acusação.

As discussões entre os três homens começaram à porta de uma tasca, depois da vítima, conhecida por ‘Zé Chino’, ter subido à carroça e ter ido dar uma volta nesta. Já junto ao poço, e após ser agredido e esfaqueado no abdómen e na perna esquerda, José perdeu os sentidos.

O corpo foi atirado ao poço para ocultar o crime. As armas foram depois atiradas a outros poços e as roupas que tinham vestidas, queimadas.
Ver comentários