Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Licenças das armas sobem até aos 400%

Um projecto de portaria do Ministério da Administração Interna (MAI) prevê aumentos até 400% nas taxas e licenças aplicáveis no âmbito da Lei das Armas.
12 de Fevereiro de 2011 às 00:44

 Os caçadores, entre os mais afectados pela subida de preços, reagiram ontem com "indignação" pela voz de Jacinto Amaro, presidente da Federação Portuguesa de Caça: "Se a portaria for por diante, o MAI irá ficar com milhares de armas, pois faremos questão de num só dia as entregarmos todas." A licença de uso e porte de arma do tipo C, a mais usada na actividade, sobe de 85 para 185 euros (mais 117,64%).

Nos restantes tipos, o crescimento ronda os 120%. Os alvarás de armeiro passam a custar entre os 330 e os 3255 euros (mais 117% a 120%) e os alvarás e licenças para carreiras e campos de tiro entre os 545 e os 2390 euros. Os alvarás de entidades formadoras sobem 300%, ou seja, para os mil euros. A proposta de actualização da Portaria 934/2006 inclui outros aumentos, que no caso da importação ou exportação de armas podem chegar aos 400%.

Ver comentários