Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Líder das Secretas na lista para o Supremo

Procurador José Luís Lopes da Mota, que foi punido por pressões, também concorre.
Ana Luísa Nascimento 28 de Janeiro de 2017 às 08:14
Júlio Pereira é secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa
Júlio Pereira é secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa FOTO: Pedro Catarino
O secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP), Júlio Pereira, que está há vários anos afastado dos tribunais, é um dos sete procuradores-gerais adjuntos candidatos ao Supremo Tribunal de Justiça. Outro dos procuradores é Lopes da Mota, que foi punido por pressões no caso Freeport e reabilitado esta semana pelo Conselho Superior do Ministério Público.

Tal como o CM já tinha noticiado, entre os 41 desembargadores candidatos ao 15º Concurso Curricular de acesso ao Supremo Tribunal de Justiça encontra-se Rui Rangel, que está a ser investigado no caso Rota do Atlântico, que envolve José Veiga, e enfrenta um processo disciplinar. Além dos juízes, há sete procuradores e nove juristas que se candidatam à mais alta instância judicial, num total de 57 candidatos - por cada cinco vagas abertas entram três desembargadores, um procurador e um jurista de mérito. São admitidos automaticamente ao concurso todos os magistrados que reúnam o tempo de antiguidade exigido, exceto se renunciarem.

Com 63 anos, Júlio Pereira começou a carreira no Ministério Público, mas pouco tempo passou nos tribunais, estando há vários anos em sucessivas comissões de serviço. Está na chefia das Secretas desde 2005, quando foi nomeado para o cargo pelo então primeiro-ministro José Sócrates, e já tinha passado pelo SIS - Sistema de Informações de Segurança. Antes foi diretor do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e entre 1985 e 1995 esteve em Macau.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)