Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Líder de igreja preso por desviar fortuna

Coordenador logístico de Igreja Baptista norte-americana condenado a dois anos de cadeia.
João C. Rodrigues 9 de Fevereiro de 2015 às 15:25
Brady Nurse integrou a equipa de futebol americano portuguesa Lisbon Crusaders
Brady Nurse integrou a equipa de futebol americano portuguesa Lisbon Crusaders FOTO: DR

Brady Nurse liderou, durante seis anos, os missionários de uma Igreja Baptista norte-americana enviados para Portugal. Mas o pastor de 38 anos acabou preso pelo FBI por fraude, no final do ano passado. Desviou 252 mil euros da organização religiosa que representava – International Mission Board, que integra a Southern Baptist Convention –, através de um esquema de reembolso de despesas que manteve entre 2008 e 2013. Agora foi condenado à pena de dois anos de cadeia efetiva pelo Tribunal de Richmond, no estado da Virgínia.

Brady Nurse chegou a Portugal em 2006, com o estatuto de ‘aprendiz’ de missionário. Integrou-se bem na comunidade baptista e entre os norte-americanos residentes nas zonas de Lisboa e de Cascais, chegando a integrar a equipa de futebol americano Lisbon Crusaders.

Em 2008, passou a ‘servir’ como Coordenador Logístico da International Mission Board, ficando responsável pela parte financeira. Era quem geria o dinheiro dos missionários – desde rendas de casas, passando por automóveis e todo o tipo de aquisições necessárias. De acordo com um relatório da investigação do FBI, Brady Nurse montou um esquema de reembolso fraudulento de despesas.

O tribunal deu como provado que o missionário efetuou 135 pedidos ilegais entre 2008 e o final de 2013, o que lhe permitiu sacar 252 mil euros à instituição. O caso foi, aliás, denunciado pelos próprios membros da International Mission Board, que se aperceberam do desvio de fundo durante uma auditoria encomendada.

Brady acabou por demitir-se do cargo em janeiro do ano passado e regressou aos Estados Unidos. Incorria numa pena que podia chegar aos 20 anos de prisão efetiva, mas o tribunal decidiu aplicar-lhe apenas dois.

Ver comentários