Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Linha Ajuda Internet Segura recebeu 125 chamadas e reencaminhou 15 casos para a PJ

A Linha Ajuda Internet Segura respondeu nos primeiros seis meses de existência a 125 pedidos de ajuda, tendo reencaminhado 15 casos para a Polícia Judiciária por considerar que se tratava de roubo de identidade e "cyberbulling".

14 de Dezembro de 2011 às 11:30
Linha Ajuda Internet Segura presta informação sobre segurança Online
Linha Ajuda Internet Segura presta informação sobre segurança Online FOTO: d.r.

Criada em 1 de Junho deste ano para ajudar os jovens e educadores a protegerem-se dos perigos da Internet, a Linha recebeu 125 chamadas: metade eram pedidos de informação, mas também havia quem ligasse por questões relacionadas com "a educação para os média/informação técnica (23%), segurança ou utilização não autorizada de dados pessoais (14%) e conteúdo nocivo (14%)", revelaram os responsáveis em resposta à Lusa.

Dos casos que chegaram àquele serviço, 25 acabaram por ser encaminhados para outras entidades porque a linha considerou que se tratava de denúncias ou de problemas relacionados com possíveis ilícitos criminais. "As situações mais expressivas foram as encaminhadas para a Polícia Judiciária: dez casos de roubo de identidade, em que alguém acedendo a perfis online assumiu a entidade dos contatantes e a usou para atos ilícitos, e cinco casos de cyberbullyng, de vítimas de perseguição feita com recurso a tecnologias online", referem os responsáveis pelo serviço.

Foram ainda encaminhadas outras três situações para a Linha Alerta Internet Segura, quatro casos para a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, um para a SOS Criança e outro para a Defesa do Consumidor. De acordo com as informações enviadas para a agência Lusa, as mulheres são quem mais recorre a este serviço, representando 57% dos contactos realizados até agora, e são as pessoas na faixa etária dos 25 aos 49 anos (39%).

Apesar de ter sido criado a pensar nos jovens, estes representaram apenas dez por cento do total de chamadas recebidas. Lembrando que os mais novos "apresentam taxas de utilização médias do computador e da internet de cerca de 95%", os responsáveis da Linha consideram que a baixa adesão dos jovens "deixa antever a oportunidade e necessidade de existência de politicas públicas que despertem os jovens para estas problemáticas, pondo ênfase nos comportamentos responsáveis e de cidadania e estimulando-os a assumir a responsabilidade pela própria segurança".

A Linha Ajuda Internet Segura foi criada para prestar atendimento telefónico e online a jovens e educadores em matérias relacionadas com a segurança na Internet, nomeadamente, segurança no computador pessoal, navegação inteligente/crítica, produção e disseminação de conteúdos e direitos de autor. O serviço faz ainda o tratamento de assuntos relativos à utilização segura das tecnologias em linha incluindo, entre outros, cyberbullying, assédio e contactos indesejados online, fraudes online e roubo de identidade, através do encaminhamento destas situações para as entidades competentes.

Internet Segurança Linha PJ
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)