Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Linha do Norte com atrasos de 15 a 20 minutos

Comboios atravessam a zona entre Pampilhosa e Coimbra B de forma condicionada.
4 de Abril de 2017 às 21:15
A carregar o vídeo ...
linha norte
A circulação ferroviária entre Pampilhosa e Coimbra B, na Linha do Norte, foi resposta hoje, pouco depois da meia-noite, mas os comboios atravessam a zona de forma condicionada, o que provoca atrasos de 15 a 20 minutos.

O tráfego foi reposto pelas 00:45 de hoje, em via única, entre as estações de Pampilhosa, no concelho da Mealhada, e Coimbra B, informou a CP.

A Linha do Norte esteve interdita à circulação ferroviária, naquele troço, desde as 18:10 de sábado (01 de abril), devido ao descarrilamento de um comboio de mercadorias, junto a Adémia, na periferia de Coimbra, que não causou feridos.

Hoje, "com a reposição da circulação alternada numa via, foi possível, até este momento, garantir a realização de todos os comboios previstos, com atrasos médios de apenas cerca de 15/20 minutos, situação que a CP vai procurar manter até à reposição da normalidade de circulação", afirma a empresa de transporte ferroviário.

Desde sábado, dia em que "ocorreu o descarrilamento que motivou a interrupção da Linha do Norte até ao final da noite de ontem [segunda-feira]", a CP (Comboios de Portugal) "utilizou todos os meios ao seu dispor para garantir o transporte a todos os seus clientes", assegura a empresa, numa nota enviada à agência Lusa, hoje, ao final da tarde.

No transbordo rodoviário, com autocarros, que esteve em curso entre sábado e segunda-feira, "foram transportados entre as estações de Pampilhosa e Coimbra, 25 mil clientes", refere a CP.

Nesta quantidade de passageiros não estão contabilizadas "as várias pessoas para as quais a CP recorreu a serviços de táxi, para situações mais urgentes, nomeadamente, de destino a aeroportos para ligações aéreas", sublinha a mesma nota.

"Desta operação dos últimos dias, a CP retira as conclusões positivas do esforço de todos os envolvidos, mas identifica também os pontos em que esta operação poderia ter decorrido melhor", acrescenta.

Entre os aspetos menos positivos, a emprese indica, "nomeadamente, a quantidade de autocarros disponíveis em determinados períodos críticos e a informação ao cliente".

Essas questões "estão já sob análise para determinação dos fatores que podem contribuir para melhor desempenho" da empresa, assegura a CP.

A transportadora ferroviária "realça ainda o importante papel da comunicação social, por ter sido veículo da informação relevante sobre a evolução desta situação junto da população".
Pampilhosa Comboios Mealhada Coimbra Adémia CP Linha do Norte Portugal transportes
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)