Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Linha SOS Criança encaminhou 565 novos casos em 2010

A Linha SOS-Criança encaminhou 565 novos casos de crianças em risco em 2010, ano em que se registou um aumento de casos em Lisboa e uma diminuição no Porto, de acordo com o relatório da instituição agora divulgado.
10 de Agosto de 2011 às 15:16
Os serviços SOS-Criança acabaram por encaminhar 923 crianças, mais 93 do que em 2009
Os serviços SOS-Criança acabaram por encaminhar 923 crianças, mais 93 do que em 2009 FOTO: Mariline Alves

Além das histórias conhecidas pela primeira vez apenas no ano passado, aquele serviço do Instituto de Apoio à Criança (IAC) encaminhou outras 97 situações antigas, perfazendo um total de 652 casos registados em 2010.

No total, os serviços SOS-Criança acabaram por encaminhar 923 crianças, mais 93 do que em 2009.

A maioria dos casos foram encaminhados para as Comissões de Protecção de Crianças e Jovens (64 por cento), mas houve situações em que os serviços optaram por contactar a Segurança Social (nove por cento) e até as forças policiais como a PSP e GNR e mesmo a Polícia Judiciária.

"Nas respostas destaca-se ainda o acompanhamento à família em 16 por cento dos casos e, em 11 por cento dos casos, a situação não era verídica", refere o relatório estatístico da instituição.

Nove em cada dez histórias chegaram ao conhecimento dos serviços SOS através da linha telefónica, mas também houve denúncias pontuais feitas através de e-mail e carta.

Em média, os serviços encaminharam 47 novos casos todos os meses, sendo o distrito de Lisboa o que apresentou mais casos (38 por cento), seguindo-se o Porto (16 por cento) e Setúbal (11 por cento).

Já no que toca a denúncias realizadas, o relatório a que a Lusa teve acesso aponta para um aumento de apelos no distrito de Lisboa, Aveiro e Leiria contra uma redução de denúncias no Porto, Faro, Santarém e Viseu.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)