Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

LOUCURA ASSASSINA

As marcas de quatro disparos de caçadeira no portão da garagem da casa das vítimas, no Samouco, Alcochete, deixavam ontem bem vincada, a quem passava, a extensão da “loucura assassina do Cristo”.
22 de Janeiro de 2003 às 00:00
Este homem, de 45 anos, matou, a tiro de caçadeira, o actual marido da sua ex--mulher, alvejando-a em seguida, o que lhe provocou ferimentos graves. Depois de consumar os crimes, o indivíduo fugiu, encontrando-se a monte ao final da tarde de ontem.

“Não estamos habituados a confusão aqui na terra. O Samouco é muito calmo”. Os habitantes da pequena localidade do concelho de Alcochete eram ontem a imagem da incredulidade, perante o sucedido junto à vivenda n.º 24, na Rua do Norte.

De facto, logo ao início da manhã, esta moradia, propriedade do casal Ilídio e Maria Antónia Mendes, de 47 e 44 anos, começou a ser rondada por um indivíduo que levantou desconfiança nos moradores. “Ele foi visto por várias pessoas, mas ninguém desconfiou da tragédia que se avizinhava”, salientaram ao CM alguns populares.

O sujeito em causa, de apelido Cristo, tinha ligações com a família residente naquela moradia. Divorciado de Maria Antónia Mendes há cerca de cinco anos, o indivíduo residia agora na Bela Vista, uma pequena localidade na freguesia do Afonsoeiro, concelho do Montijo. Detentor, durante algum tempo, da custódia do filho de ambos, Cristo viu o tribunal inverter essa decisão, entregando o jovem à ex-mulher.

Incapaz de aceitar esta realidade, e motivado por outras razões que ninguém, no local, conseguiu perceber, o indivíduo chegou às imediações da residência da ex-mulher e do marido desta, pouco antes das 09h00.

Depois de chamar a ex-mulher à porta de casa, Cristo iniciou uma discussão com ela junto ao portão da garagem. A ‘violência verbal’ da conversa chamou a atenção de Ilídio Mendes, actual marido de Maria Antónia, que saiu de casa para tentar perceber o que se passava.

Foi então que o imprevisto aconteceu. Sacando de uma caçadeira de canos serrados que, segundo o nosso jornal apurou no local, terá roubado a um amigo, o indivíduo foi rápido a disparar um tiro contra o peito do actual marido da ex-mulher, o que lhe causou morte imediata.

Aterrorizada com o facto, Maria Antónia Mendes correu para dentro da garagem, fechando a porta para se proteger do ex-marido. No entanto, tal não foi obstáculo para Cristo que, depois de quatro tiros falhados, atingiu a ex-mulher num braço, causando-lhe ferimentos graves, que obrigaram à sua transferência para o Hospital do Barreiro.

Depois de fugir do local do crime, o indivíduo encontrava-se ainda a monte à hora de fecho desta edição.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)