Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Madeira: Autarcas e Populares tapam buracos na rua e criticam Câmara

Um grupo de autarcas e populares de Gaula, no concelho de Santa Cruz (Madeira), realizaram hoje uma acção "tapa buracos" em duas ruas da freguesia devido à ausência de resposta da câmara para regularizar o pavimento.
6 de Agosto de 2011 às 14:52

"Passámos ao plano 'B', quando a câmara não faz e há aqui buracos que já estavam a pôr em perigo não só os automobilistas mas também a passagem de pessoas, achámos por bem" agir, disse à agência Lusa o presidente da Junta de Freguesia de Gaula, liderada pelo grupo de cidadãos independentes Juntos Pelo Povo (JPP), que elegeu também três dos sete vereadores no município.

Élvio Sousa afirmou que a autarquia estabeleceu um prazo de três meses para o município realizar os trabalhos, que terminou na sexta-feira, e, face à inexistência de resposta municipal, decidiu "meter mãos à obra".

"Já houve acidentes, já houve pessoas que caíram", assegurou o presidente da junta de Gaula, referindo que com este trabalho, que "não é muito complexo", a autarquia está a "minimizar o impacto do estado da via", uma atribuição que, frisou, pertence à câmara. 

Para regularizar o pavimento, a Junta de Freguesia de Gaula deu o material e contou com autarcas e alguns populares que "cederam a mão-de-obra". 

Humberto Gomes, o mestre-de-obras improvisado, explicou a tarefa, que começou pela colocação de "umas pedras nos buracos que estavam com bastante profundidade para levar menos quantidade de massa". 

A massa incluiu areia, brita, cimento e água, a que se adiciona um secante, adiantou, esclarecendo que, na ausência de uma máquina niveladora, o trabalho é feito com tábuas. 

"Daqui a uma hora os carros já podem passar", declarou o mestre-de-obras, perante o olhar curioso de alguns moradores, que aguardavam por uma solução para o estado da rua. 

"Se a câmara não o fizer num prazo razoável de três meses, vamos fazer nós e a conta vai para a câmara", afiançou Élvio Sousa, referindo que, com o vereador eleito pelo PS -- os restantes três são do PSD -, o grupo consegue passar o orçamento municipal com essas verbas inscritas. 

buracos populares Santa Cruz Madeira
Ver comentários