Barra Medialivre

Correio da Manhã

Portugal
9
Siga o CM no WhatsApp e acompanhe as principais notícias da atualidade Seguir

Madrasta de Clóvis Abreu condenada a pena suspensa

Mulher foi considerada culpada de um crime de resistência e coação à autoridade.
Miguel Curado 28 de Novembro de 2023 às 01:30
Clóvis Abreu
Clóvis Abreu FOTO: Vítor Mota
A madrasta de Clóvis Abreu - o terceiro suspeito do homicídio do agente da PSP Fábio Guerra junto à discoteca Mome, em Lisboa, e que se encontra em prisão preventiva - foi condenada a pena suspensa no Tribunal do Seixal.

Lisete Cabeça, de 45 anos, foi considerada culpada de um crime de resistência e coação à autoridade e punida com pena de dois anos e dois meses, suspensos. Segundo a acusação, a que o CM teve acesso, a arguida acompanhava o namorado Miguel Abreu, pai de Clóvis, no Intermarché de Fernão Ferro, Seixal, a 22 de dezembro de 2020.

Depararam-se com dois militares da GNR, que iam prender Miguel por assaltos. Além de ter empurrado os guardas, a arguida furtou as armas dos dois, incentivando Miguel a matá-los. Miguel Abreu acabaria por ser abatido pela patrulha da GNR.

Siga o Correio da Manhã no canal do Whatsapp

Clóvis Madrasta Homicídio Crime lei e justiça Prisão Pena suspensa
Ver comentários
C-Studio