Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Mãe de bombeira morre atropelada por caravana

Condutora de 53 anos em choque após acidente trágico em Guimarães.
Fátima Vilaça 15 de Maio de 2019 às 01:30
Céu Sousa, de 45 anos, foi colhida e não resistiu
Para além de fazer uma vítima mortal, a autocaravana, em despiste, ainda abalroou dois carros
Mulher morre após ser atropelada por autocaravana em Guimarães
Mulher morre após ser atropelada por autocaravana em Guimarães
Céu Sousa, de 45 anos, foi colhida e não resistiu
Para além de fazer uma vítima mortal, a autocaravana, em despiste, ainda abalroou dois carros
Mulher morre após ser atropelada por autocaravana em Guimarães
Mulher morre após ser atropelada por autocaravana em Guimarães
Céu Sousa, de 45 anos, foi colhida e não resistiu
Para além de fazer uma vítima mortal, a autocaravana, em despiste, ainda abalroou dois carros
Mulher morre após ser atropelada por autocaravana em Guimarães
Mulher morre após ser atropelada por autocaravana em Guimarães
Céu Sousa, de 45 anos, ainda terá tentado escapar quando viu a autocaravana desviar-se na sua direção para evitar o choque com um carro parado na Estrada Nacional 101. Não esperava, no entanto, que a condutora fosse colhê-la na berma.

A mulher, que é mãe de uma bombeira estagiária dos Bombeiros Voluntários das Taipas, morreu no local. Não resistiu aos graves ferimentos que sofreu no violento atropelamento, esta terça-feira, às 12h02, na rua de S. João Batista, em Ponte, Guimarães.

A condutora da autocaravana, de 53 anos, e o marido, de 70, saíram ilesos.

A vítima mortal tinha acabado de parar o carro na berma da estrada para ir buscar o almoço ao restaurante ao lado. Saiu do carro e dirigiu-se para o contentor com um saco de lixo, quando foi violentamente colhida.

Ficou esmagada entre a autocaravana e o contentor. Apesar das manobras de reanimação, não resistiu.

A condutora ficou em estado de choque. À GNR, explicou que tentou evitar o embate com um carro parado no eixo da via, mas que perdeu o controlo do veículo, acabando por embater no carro e depois atropelar Céu Sousa.

Só parou quando embateu no veículo da vítima mortal, empurrando-o contra a parede do restaurante. "É um momento de consternação também para nós, porque tivemos que dar a notícia desta tragédia à nossa bombeira", disse ao CM Ernesto Soares, 2º comandante dos Bombeiros das Taipas.


PORMENORES 
Filha recebe apoio
A Associação Humanitária dos Bombeiros das Taipas prestou, de imediato, apoio psicológico à filha da vítima. A notícia da tragédia foi dada à bombeira de 20 anos, já no quartel, pela psicóloga da corporação. O pai também teve apoio.

Familiares revoltados
Vários familiares da vítima mortal mostraram-se revoltados contra a condutora da autocaravana. A GNR teve de usar a força para acalmar os ânimos aos familiares que tentaram, por várias vezes, atingir a condutora que se manteve no local.

Trânsito cortado 3 horas
A circulação automóvel na estrada que liga Braga a Guimarães esteve cortada durante três horas. A remoção do cadáver foi feita às 15h00 e só depois a estrada foi limpa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)