Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Mãe homicida volta a ser julgada pela morte do filho

Pena de 19 anos e meio pode ser alterada por lhe ter sido diagnosticado uma doença mental.
21 de Março de 2019 às 08:41
A carregar o vídeo ...
Pena de 19 anos e meio pode ser alterada por lhe ter sido diagnosticado uma doença mental.
Rafaela Duarte, a mãe que assassinou à nascença o filho e escondeu o cadáver numa barreira do planalto de Santarém, em junho de 2016, poderá ver alterada a pena de 19 anos e meio a que foi condenada.

A jovem, de 25 anos, está novamente a ser julgada no Tribunal de Santarém, depois de em março de 2017, no primeiro julgamento, não ter sido considerado o seu estado psicológico aquando da morte do bebé.

Após ter sido presa, Rafaela, que já manifestava tendências suicidas e um quadro depressivo, começou a ser seguida pela Clínica Psiquiátrica do Hospital Prisional de Caxias, que lhe diagnosticou um "transtorno de personalidade border line".

Segundo esta patologia, os doentes manifestam um comportamento instável e grande dificuldade em controlar impulsos momentâneos, sem ter a perceção real dos atos praticados ou da sua gravidade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)