Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Mãe que abandonou bebé no caixote do lixo voltou ao ecoponto horas depois do parto

Supremo Tribunal rejeitou o pedido para libertar Sara, que está em prisão preventiva.
SÁBADO 14 de Novembro de 2019 às 18:08
Recém-nascido foi abandonado pela mãe num caixote do lixo, em Lisboa
Recém-nascido foi abandonado pela mãe num caixote do lixo, em Lisboa FOTO: Direitos Reservados
O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) decidiu esta quinta-feira que o habeas corpus apresentado pelo advogado Varela de Matos e mais dois causídicos para libertar a mãe do recém-nascido deixado no lixo é improcedente. Os juízes alegam que este instrumento não se aplica ao caso de Sara, de 22 anos, pois não se verificou abuso de poder na sua detenção.

De acordo com o que avança a revista SÁBADO, Sara, a mãe que abandonou o bebé num caixote do lixo junto a uma discoteca em Lisboa, na passada passada, voltou ao ecoponto horas depois do parto, mas não levou a criança consigo.

Recorde que a mãe, uma jovem sem-abrigo de 22 anos já foi detida pela Polícia Judiciária (PJ) e está em prisão preventiva, indiciada da prática de homicídio qualificado na forma tentada (tentativa de homicídio qualificado).

Segundo a PJ, a mãe do recém-nascido agiu sozinha e nunca revelou a gravidez a ninguém, vivendo numa situação "muito precária na via pública".



Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)