Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

MAFRA TRATA DE ESGOTOS

O sector do saneamento no concelho de Mafra luta contra as dificuldades naturais provocadas pelo relevo acentuado, desfavorável para a instalação de ‘infra-estruturas em alta’, os conhecidos sistemas de tratamento de esgotos (emissários gravíticos, sistemas elevatórios e ETAR), a cargo da empresa multimunicipal Simtejo.
26 de Abril de 2003 às 00:00
O facto obriga a um esforço financeiro acrescido que no caso das obras previstas chega aos 17 milhões de euros (três milhões e meio de contos), para além das estruturas em ‘baixa’, a cargo da autarquia, que consumirá mais dois milhões e meio de euros (500 mil contos), como revelou ao Correio da Manhã o vice-presidente da câmara mafrense, Gil Ricardo.
Para além da orografia acentuada há a juntar a distribuição heterogénea da população, dispersa por 211 povoações, existindo uma maior concentração habitacional nas freguesias de Mafra, Ericeira, Malveira, Venda do Pinheiro e Milharado.
As dificuldades surgidas obrigaram à realização de um segundo estudo que vise dotar de adequados sistemas todas as povoações-sede de freguesia e os aglomerados com mais contadores de água instalados.
Em construção encontram-se as ETAR da Igreja Nova, Cheleiros e Barril, assim como a ligação de núcleos periféricos à ETAR da Póvoa da Galega, que já se encontra em funcionamento há alguns anos.
Mais projectos em marcha
"Em fase de planeamento estão as estações de Carvoeira, que abrange toda a bacia de Sobreira e Achada e Mafra poente", esclareceu. O autarca acrescentou que, "ultrapassadas as dificuldades, o concelho de Mafra espera que o atendimento ao nível do concelho possa atingir os 80 a 90 por cento", em 2006.
Gil Ricardo indica que "a área de saneamento é uma das mais difíceis de gerir dada a dispersão dos aglomerados, preconizando-se nestes casos que os de menor dimensão deverão ser servidos por sistemas de tratamento simplificados, baseados em tecnologias de baixo custo per capita: fossas sépticas, poços absorventes, trincheiras de infiltração no solo ou filtros de areia enterrados".
Uma outra dificuldade a este nível prende-se com a apetência turística do concelho, dado o afluxo anormal de pessoas durante a época de veraneio, tendo este facto um peso assinalável no consumo de água e, necessariamente, na emissão de esgotos.
A ETAR da Ericeira serve 60 mil habitantes e é a maior e mais importante e sofisticada do concelho, por servir uma zona turístico-balnear, que vê triplicar a sua população na época de Verão.
Serve, para além da vila, uma vasta área costeira que, de Sul para Norte, se estende desde a zona de Fonte Boa da Brincosa à de Ribamar.
Situa-se a norte da localidade, mais concretamente em Ribeira d'Ilhas.
É considerada o ‘topo de gama’ das estações de tratamento.
Dadas as suas características, segundo a autarquia e a empresa multimunicipal Simtejo, é possível a rentabilização parcial dos efluentes finais, canalizando-os para lavagens gerais e regas.
Também as lamas que são geradas poderão ser reaproveitadas, tanto como corrector de acidez dos solos, como fertilizante agrícola, dado que ficam alcalinas e ricas em nutrientes.
A estação foi construída com a ajuda de fundos comunitários.
A ETAR de Mafra serve mais de 10 mil habitantes. Os elevados níveis de tratamento conferem, às suas águas, características muito próximas da sua pureza inicial.
Por isso mesmo, a Câmara tem vindo a fazer a sua utilização nos sistemas de regas e lavagens. Uma solução de futuro para o reaproveitamento das águas.
A Simtejo já identificou as soluções que considera mais vantajosas para as zonas de maior expansão urbana localizadas a Oeste de Mafra e para as freguesias de Carvoeira e Gradil.
Tal esforço financeiro só se torna viável, segundo a autarquia, devido à gestão da Simtejo, empresa da qual a Câmara Municipal detém 3,5 por cento do capital social e que é responsável pela exploração de todos os sistemas ‘em alta’. Estão em estudo os sistemas de elevação e de tratamento capazes de não sobrecarregar esta ETAR mafrense.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)