Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

MAIS APOIO A DOENTES DE ALZHEIMER

O Estado vai comparticipar a primeira substância indicada para o tratamento dos estados mais graves de Alzheimer, uma doença do foro neurológico que afecta cerca de 70 mil portugueses.
17 de Outubro de 2003 às 00:00
Segundo uma nota do Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento (Infarmed), esta comparticipação é feita através de um regime especial. Trata-se de uma substância activa (Memantina) indicada para o tratamento de doentes com doença de Alzheimer, em estado mais grave.
"Até agora todos os outros medicamentos comparticipados para a doença de Alzheimer estavam indicados para a doença ligeira a moderada ou moderada a moderadamente grave", recorda o Infarmed.
Estes medicamentos são comparticipados a 40 por cento através de regime especial e apenas prescritos por médicos neurologistas ou psiquiatras, uma vez que a especialidade dos tratamentos disponíveis para doentes de Alzheimer impõe que a sua administração seja iniciada e controlada por especialistas de diagnóstico.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)