Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

MAIS UM CÃO VIOLADO

Os cães de Mogofores, Anadia, parecem não estar a salvo de alguém que, sem motivo aparente, se tem dedicado a violar canídeos do sexo masculino. Depois de um pequeno Caniche, de nome “Júnior”, foi agora a vez de um cão de raça maior, “Drawin”, com cinco anos, que, no passado fim-de-semana, apareceu com três perfurações na zona do ânus e uma fractura na pata traseira.
2 de Abril de 2003 às 00:00
O veterinário que assistiu os dois casos, Carlos Gonçalves, adiantou ao CM, não ter dúvidas que “se trata do mesmo agressor, dada a proximidade física das duas situações, ambas perto de cemitério, e o tipo de feridas infligidas”. De acordo com os relatórios médicos “os animais apresentam perfurações peri-anais regulares e com cerca de dois centímetros de largura, que foram claramente intencionais e produzidas por um objecto cortante, provavelmente um canivete”.
Quanto à violação, o veterinário é cauteloso e diz que “não há forma de adivinhar qual o objectivo da agressão”, pese embora reconheça que “não se trata de um simples mau trato, uma vez que o local atingido é sempre o mesmo”.
Depois das queixas apresentadas pelos donos dos animais, a GNR está a investigar. Uma das hipóteses em cima da mesa prende-se com a possibilidade de “algum tipo de vingança”, tal como reconhece a dona do caniche.
“Os cães costumam sair e perseguir algumas cadelas com o cio, pelo que pode tratar-se de alguma represália”, aponta fonte policial.
população incrédula
Enquanto o primeiro animal “recupera bem de uma hemorragia arterial”, o segundo cão “está bastante fragilizado”, segundo conta o veterinário, “foi bastante maltratado, muito mais do que o anterior e a fractura da tíbia e perónio, no membro posterior esquerdo, vai levar algum tempo a ultrapassar”. Os donos dos canídeos, residentes a pouco mais de um quilómetro, recusam-se a dar a cara, por temerem ser apontados na rua, tal como já acontece, uma vez que a localidade é pequena e os cães facilmente reconhecidos.
Perto do cemitério de Mogofores, as pessoas mostram-se incrédulas com o sucedido. Para além de alguma chacota, os moradores que aceitaram comentar o caso são de opinião que se trata “de algo muito mal contado”.
Manuel Rodrigues, abordado pelo CM, chega mesmo a dizer que “isso é coisa que nunca se viu. O mais certo é que o veterinário esteja a confundir as coisas e no fim vão acabar por chegar à conclusão que foram lutas entre cães”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)