Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Manuel Pinho suspeito de corrupção e branqueamento

Pinho terá recebido 4,56 milhões de euros.
Débora Carvalho 12 de Setembro de 2019 às 01:30
Manuel Pinho
Manuel Pinho
Manuel Pinho
Manuel Pinho
Manuel Pinho
Manuel Pinho
Manuel Pinho
Manuel Pinho
Manuel Pinho
Manuel Pinho, ex-ministro da Economia no governo de José Sócrates, é suspeito, no caso EDP, de seis crimes: dois de corrupção passiva por ato ilícito, dois de participação económica em negócio, um de prevaricação e um de branqueamento de capitais.

O ex-governante foi confrontado esta quarta-feira com estes crimes, no seu interrogatório como arguido que acabou por não se realizar. Segundo o auto do interrogatório, o Ministério Público (PM) diz que Pinho terá recebido, mais de 4,56 milhões de euros.

Nesta verba estão incluídos, segundo o ‘Expresso’, 1,26 milhões que terá recebido do Grupo Espírito Santo (GES) quando foi ministro da Economia (março de 2005 a julho de 2009) e salários da Universidade de Columbia, entre outras.

Contactado pelo CM, Ricardo Sá Fernandes, advogado de Pinho, confirmou que o ex-ministro recebeu a indiciação do MP.

"Manuel Pinho quer responder no processo tão depressa quanto possível [...] e serão satisfeitas todas as dúvidas", acrescentou.

O MP suspeita que Pinho terá beneficiado a EDP em 1,2 mil milhões de euros, em prejuízo dos consumidores.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)