Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Máquinas lutam contra o mar

A fúria do mar derrubou dunas, transpôs a mata e cortou ao meio a estrada que liga a Vagueira à praia do Areão, em Vagos. Os moradores culpam as obras que têm sido feitas ao longo da costa, em particular no Porto de Aveiro, enquanto a autarquia e o INAG (Instituto da Água) lutam contra o tempo para tentar evitar o que poderá ser um grave problema ambiental.
4 de Novembro de 2011 às 01:00
Fúria do mar obrigou ao corte da estrada que liga Vagueira à praia do Areão
Fúria do mar obrigou ao corte da estrada que liga Vagueira à praia do Areão FOTO: Fátima Vilaça

"As máquinas têm trabalhado para impedir que o mar fique ligado à Ria, uma situação que caso aconteça será irreversível e poderia tornar-se num problema ambiental de grandes proporções", afirmou ontem o presidente do INAG, Orlando Borges. O responsável admite que enquanto se mantiverem as marés vivas vai ser "um jogo do gato e do rato", com as máquinas a reconstruir o cordão dunar e o mar a derrubá--lo. "Estas obras são para adiar a morte desta praia", afirma o pescador Manuel Fonseca.

Depois de vários anos de protestos populares que vêm alertando para a situação que a estância balnear está a viver desde a madrugada de segunda--feira, o INAG afirma agora uma intervenção em duas fases para resolver o problema.

VAGOS MAR DUNAS CÂMARA INAG
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)