Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Marido violento inventa violação

Ligou para a PSP da Maia a avisar que uma mulher estava sequestrada e a ser violada, num acampamento. Perante o perigo iminente, a PJ do Porto cercou o local e ouviu os diversos moradores.
13 de Agosto de 2010 às 00:30
Agressor bateu na mulher, no filho e no pai. Os três tinham hematomas em todo o corpo
Agressor bateu na mulher, no filho e no pai. Os três tinham hematomas em todo o corpo FOTO: Simulação

Pouco depois, os investigadores chegaram à conclusão de que o telefonema tinha sido feito pelo marido da vítima, que não foi violada. A mulher tinha sido agredida pelo marido, que também bateu no filho menor e no pai, quem queria culpar pela suposta agressão sexual. Acabou detido e foi ontem presente a tribunal, na Maia.

O homem, desempregado de 30 anos, teria como intenção incriminar o pai e outros familiares, com quem mantém desavenças antigas. Mas antes de avisar a polícia, ao final da tarde de anteontem, agrediu violentamente a mulher e o filho menor, a murro e pontapé. Também o pai foi alvo da fúria do agressor.

Ao que o CM apurou, as três vítimas tinham hematomas bem visíveis em todo o corpo, sendo que não foi a primeira vez que o homem teve um comportamento violento com os familiares. Aliás, a mulher do agressor já teve de ser assistida, por diversas vezes, no hospital devido a episódios de violência doméstica em que ficou muito ferida.

Anteontem à tarde, o marido violento decidiu tentar encobrir a agressão aos familiares, fazendo uma denúncia mentirosa. O homem acabou por ser detido pela Judiciária, indiciado de três crimes de violência doméstica e um crime de denúncia caluniosa. Foi presente a tribunal, mas ao fecho deste edição não eram conhecidas as medidas de coacção.

Ver comentários