Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Marinheiros lançam pânico nas Docas

Depois de o Manchester United ter perdido a final da Liga dos Campeões em futebol, cerca de 50 marinheiros britânicos lançaram, na madrugada de ontem, o caos na zona de diversão nocturna das Docas de Alcântara, em Lisboa, onde tinham visto o jogo pela televisão.
30 de Maio de 2011 às 00:30
Parte dos desordeiros pertencem ao navio ‘HMS Edinburgh’, atracado nas Docas de Lisboa
Parte dos desordeiros pertencem ao navio ‘HMS Edinburgh’, atracado nas Docas de Lisboa FOTO: Vítor Mota

Tripulantes de uma corveta, categoria ‘destroyer’, e de um submarino nuclear, ambos da Força Naval de Sua Majestade, envolveram-se em confrontos entre si, junto a bares, provocando danos e pânico entre os frequentadores.

Perante a desordem, a PSP acabou por comparecer no local em força, tendo mesmo efectuado uma carga sobre os marinheiros – mas não houve detidos. Face à ameaça dos militares, marcaram presença várias patrulhas, bem como o Corpo de Intervenção e Esquipas de Intervenção Rápida.

A concorrida zona de diversão foi, durante o dia de anteontem, invadida por elementos da tripulação do ‘destroyer HMS Edinburgh’ – atracado nas imediações das Docas –, bem como do submarino nuclear ‘HMS Torbay’, atracado no cais militar do Portinho da Costa, junto a Porto Brandão, em Almada. No entanto, foi à noite que os ânimos começaram a aquecer, muito por causa da final da Liga dos Campeões em futebol, onde o Manchester United perdeu frente ao Barcelona por 3-1.

A frustração da derrota da formação inglesa e o muito álcool ingerido levou a que os ânimos se exaltassem. Os tripulantes das duas embarcações acabaram por confrontar-se à porta de um dos bares. Os marinheiros redireccionaram depois a sua fúria contra os agentes policiais, tendo mesmo arremessado alguns objectos e entoado cânticos. Alguns dos desordeiros ficaram feridos após os confrontos entre eles e a polícia, tendo desmobilizado em direcção às respectivas embarcações. Não houve detenções nem entradas nos hospitais de Lisboa.

A PSP manteve-se no local durante várias horas, até que a multidão abandonasse as Docas.

LISBOA PSP MARINHEIROS PÂNICO DOCAS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)