Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Marroquino condenado por terrorismo pede repetição de julgamento

Abdeslam Tazi considera que não "foi feita prova em tribunal dos crimes de recrutamento e financiamento para o terrorismo".
Miguel Curado 9 de Dezembro de 2019 às 09:28
Abdeslam Tazi está preso
Abdeslam Tazi está preso FOTO: CMTV
O Tribunal da Relação de Lisboa discute quarta-feira o recurso interposto por Abdeslam Tazi, o marroquino de 66 anos condenado a 12 anos de prisão por crimes de terrorismo e uso de documento falso com vista ao financiamento do terrorismo.

Preso na cadeia de Monsanto, Tazi pede a repetição de julgamento, considerando que, em momento nenhum, "foi feita prova em tribunal dos crimes de recrutamento e financiamento para o terrorismo" por que foi condenado.

Quanto à falsificação de passaporte, Tazi admite-a, mas alega tê-lo feito por ser perseguido no país de origem.
Tribunal da Relação de Lisboa Abdeslam Tazi crime lei e justiça lei internacional
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)