Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Mata dois ‘rivais’ da prisão e esconde corpos durante saída precária da cadeia de Coimbra

Crimes remontam a 2018 e a investigação foi agora concluída pela Polícia Judiciária.
Correio da Manhã 8 de Julho de 2020 às 11:10
PJ, xxx
PJ, xxx FOTO: Pedro Brutt Pacheco
Um recluso matou dois homens durante uma saída precária do Estabelecimento Prisional de Coimbra, onde cumpria pena de prisão. Segundo um comunicado enviado pela Polícia Judiciária, as duas vítimas eram "seus conhecidos do ambiente prisional". 

Os crimes remontam a 2018, quando foi comunicado o desaparecimento "de um cidadão de nacionalidade portuguesa, de 38 anos, residente em Gondomar, com histórico criminal e condenações por crimes contra a vida e tráfico de estupefacientes". 

"A investigação, de muito elevada complexidade, permitiu esclarecer que, para além daquele cidadão, dois dias depois, a 3 de julho de 2018, desapareceu um segundo indivíduo, igualmente de nacionalidade portuguesa, de 42 anos, também com residência no concelho de Gondomar e com condenações a elevadas penas de prisão pela prática de crimes contra a vida", indica a PJ.

Durante dois anos, as diligências levadas a cabo pela PJ permitiram "concluir que ambos os desaparecidos foram mortos pela mesma pessoa, com a ocultação dos respetivos cadáveres, que não foram localizados". "Foi também possível estabelecer um nexo causal entre os dois homicídios, havendo a convicção segura de que a segunda vítima foi morta por conhecer as circunstâncias do desaparecimento e morte da primeira", adianta a nota. 

Quando o inquérito relativo aos homicídios decorria, o suspeito foi de novo condenado a 11 anos de prisão pelo crime de tráfico de estupefacientes dentro da prisão, crime esse ligado aos homicídios que a PJ investigou. Agora, o inquérito foi remetido ao DIAP Regional do Porto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)