Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Mata ex-GNR por cena de ciúmes

O homem, de 29 anos, suspeito de ter morto a soco e pontapé um ex-militar da GNR fica a aguardar julgamento em prisão preventiva. O arguido, que terá confessado o crime às autoridades, foi ouvido durante todo o dia no Tribunal de Elvas. O crime remonta à madrugada de sexta-feira, quando o corpo do sexagenário João Trabuco foi encontrado postado no passeio da rua Major Talaya, onde residia, em Campo Maior.

17 de Agosto de 2008 às 00:30
Dezenas de familiares e amigos juntaram-se no adeus a João Trabuco no cemitério de Barbacena
Dezenas de familiares e amigos juntaram-se no adeus a João Trabuco no cemitério de Barbacena FOTO: Pedro Galego

De acordo com as autoridades, o suspeito tinha já um historial de violência e alguns episódios envolvendo agressões a idosos. "Há menos de um mês partiu a cana do nariz a um homem com mais de 70 anos, também em Campo Maior, por este lhe ter atropelado um cão", disse ao CM fonte da autoridade.

O crime que a todos chocou na localidade terá sido motivado por ciúmes, visto que a actual companheira do homem, agora detido no Estabelecimento Prisional de Elvas, teve uma relação com João Trabuco, da qual resultou o nascimento de uma rapariga ainda menor de idade. A mesma mulher também foi detida no seguimento da investigação e constituída arguida, por alegada cumplicidade. Terá tido conhecimento das agressões bárbaras e não alertou as autoridades.

Apesar de já ter terminado a relação há alguns meses, o clima nunca foi pacífico entre os dois homens. "Estava sempre a dizer que fazia e acontecia, mas nunca ninguém esperou que acontecesse uma tragédia destas. Só queremos que se faça justiça", disse ao CM um familiar de João Trabuco, que também conhece e privou de perto com o suspeito de homicídio.

O militar reformado recebeu ontem o último adeus de várias dezenas de amigos e familiares que se deslocaram ao cemitério de Barbacena, concelho de Elvas, de onde era natural.

Durante as cerimónias, uma guarda de honra da GNR prestou homenagem ao antigo colega de armas com uma salva de três tiros, no momento em que desceu à terra.

PORMENORES

LESÃO

João Trabuco estava diminuído fisicamente devido a um acidente que lhe causou lesões na anca.

ÁLCOOL

A desavença terá começado depois de uma noite de copos na Feira de Santa Maria de Agosto, em Campo Maior.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)