Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Mata o amante gay à tesourada

José Manuel Ribeiro atingiu angolano com 33 golpes. Vítima ainda caiu do terceiro andar.
13 de Abril de 2014 às 09:38
José Ribeiro (direita) foi esta semana julgado e condenado por um tribunal de júri em Bruxelas
José Ribeiro (direita) foi esta semana julgado e condenado por um tribunal de júri em Bruxelas FOTO: direitos reservados

Engatou António M. na rua e levou-o para casa, em Bruxelas, Bélgica. O emigrante José Manuel Ribeiro desentendeu-se depois com o seu amante angolano, por dinheiro, e atingiu-o com 33 golpes de tesoura no peito. Ao tentar fugir do ataque, a vítima atirou-se de um terceiro andar e acabou por morrer. O crime ocorreu em 2011 e o português foi agora condenado a sete anos de prisão.

José Manuel, 46 anos, foi defendido por uma dupla de advogados – pai e filho – e argumentou legítima defesa. Já a acusação sustentava que o crime foi intencional. O tribunal de júri – seis homens e seis mulheres – acabou por entender que o português não teve intenção de matar o jovem angolano de 22 anos. O crime remonta a 30 de abril de 2011. José Manuel – de Guimarães e declarado contumaz em 2001 por um tribunal do Porto por roubo – engatou António M. na rua e levou-o para casa para terem sexo.

Os dois desentenderam-se por causa de 50 euros e lutaram. O português atingiu a vítima com 33 tesouradas no peito. A polícia foi chamada por um vizinho. Encontrou o luso coberto de sangue da vítima e o angolano no chão, nas traseiras da casa. Tentou fugir e atirou-se do 3º andar. Estava vivo, mas morreu no hospital.

José Manuel Ribeiro amantes gay Bélgica cadeia prisão Bruxelas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)