Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Mata pastor com tiros na cabeça

Bruno Félix, de 32 anos, discutiu com o padrasto, de 52, por causa de dois mil euros do subsídio das criação de ovelhas – que o primeiro levantou indevidamente em Dezembro. Depois, completamente descontrolado, pegou numa pistola 6,35 mm e disparou em direcção ao companheiro da mãe, Abílio Esperto, que foi atingido com três tiros. O pai do padrasto, o pastor Ernesto Esperto, 83 anos, veio em defesa do filho e foi executado com dois disparos na cabeça e outro no pescoço.

26 de Maio de 2012 às 01:00
Abílio Esperto foi baleado pelo enteado nas costas.
Abílio Esperto foi baleado pelo enteado nas costas. FOTO: Nuno Fernandes Veiga

O homicídio aconteceu ontem de madrugada na freguesia do Carvalhal, Torre de Moncorvo. Depois de matar o pai do padrasto, na casa onde todos viviam, na Quinta do Conde, Bruno, que trabalha como engraxador de sapatos, ligou para a GNR a contar o que tinha feito. Foi detido pela PJ e será hoje presente no tribunal de Mirandela.

"Discutimos porque ele levantou o dinheiro do meu gado. Chamei-lhe gatuno e ele disparou contra mim. Atingiu-me de costas quando fugia para o quarto", disse ao CM Abílio Esperto, que foi socorrido no Hospital de Bragança e teve alta ontem de manhã. Ficou com a bala alojada na clavícula e será submetido a uma operação na terça-feira.

"O meu pai veio defender-me e ele deu-lhe três tiros. Morreu logo com o tiro na testa. Depois o Bruno ainda disparou contra a mãe, mas atingiu a parede e ela fugiu para o olival cheia de medo", acrescentou, entre lágrimas o pastor. O homicida sofre de uma deficiência motora. O funeral da vítima será realizado amanhã de manhã.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)