Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Mata por cigarro e apanha 11 anos

O jovem de 21 anos que matou com uma facada certeira no peito um desconhecido, de 25 anos, que lhe pedira um cigarro, foi ontem condenado pelo Tribunal da Marinha Grande a 11 anos de cadeia. Na leitura do acórdão, a presidente do colectivo, Patrícia Costa, mostrou-se "chocada" com a "facilidade com que se puxa de uma arma e se atinge outro", defendendo que "cada vez mais acontecem mortes por motivos quase fúteis". A pena aplicada a Tiago Costa é "justa" e um exemplo para a sociedade, disse a juíza, realçando que, se o castigo fosse menor, passaria a mensagem de que "não é tão mau matar uma pessoa".
18 de Março de 2009 às 00:30
Ricardo Azevedo foi assassinado à facada, por causa de um cigarro, no estacionamento junto aos bares da Praia da Vieira, na Marinha Grande
Ricardo Azevedo foi assassinado à facada, por causa de um cigarro, no estacionamento junto aos bares da Praia da Vieira, na Marinha Grande FOTO: Francisco Pedro

O arguido ouviu em silêncio e sem qualquer reacção a condenação e saiu do Tribunal de imediato, já que vai continuar em liberdade – até se esgotarem os recursos – apenas obrigado a apresentar-se periodicamente às autoridades. Durante o julgamento, a defesa de Tiago Costa argumentou que o arguido tinha agido em "legítima defesa", mas o Tribunal entendeu que não ficou provado que a vítima o tenha tentado agredir. "Não é descrito um único acto de Ricardo Azevedo que justifique a atitude do arguido", disse a juíza, frisando que ao dirigir a faca ao peito "quis o resultado que veio a acontecer, ou seja, causar-lhe a morte".

O crime ocorreu em Janeiro do ano passado, no estacionamento junto a um bar na Praia da Vieira.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)